Por Victor Miller em agosto de 2018

Sempre que um novo Super Smash Bros. é anunciado, os fãs da Nintendo ficam eufóricos e qualquer novidade gera enorme repercussão, não é mesmo?

Tanto que o anúncio de Ultimate feito meses antes dessa matéria ultrapassou 5 milhões de visualizações no YouTube em pouquíssimo tempo, prometendo ser o melhor jogo da série até então.

Super Smash Bros. Ultimate veio para ter todos os personagens de todos os Smashes lançados até hoje, incluindo os disponibilizados via DLC; personagens inéditos; mais de 100 cenários; 800 músicas; modalidades inéditas junto com o retorno de antigas, sendo estas últimas, expandidas.

Em comemoração, nós da Epic Play resolvemos trazer dez curiosidades para cada Super Smash Bros. anteriormente lançados!

Super Smash Bros.
(Nintendo 64 – 1999)

1. Originalmente para Super Nintendo

Protótipo do projeto quando migrou para o Nintendo 64.

O primeiro protótipo do que veio a ser o Super Smash Bros seria para o Super Nintendo e usaria gráficos em 3D rudimentares graças ao chip Super FX. A ideia era fazer uma nova franquia com personagens inéditos sob o nome de “Dragon King: The Fighting Game”.

Quando o projeto migrou para o Nintendo 64, o “pai do Smash”, Masahiro Sakurai, colocou personagens da própria Nintendo em um período de testes. Gostando do resultado, o título passou a ser um cross-over com os personagens da BigN.

2. A Nintendo não apostava no sucesso do jogo

O primeiro Smash Bros. foi desenvolvido com  orçamento reduzido e pequeno investimento em publicidade.

Supõe–se que os superiores da BigN não apostavam que o game rendesse sucesso comercial, mas em pouco tempo, alcançou quase seis milhões de cópias e é um dos cinco jogos mais bem sucedidos do Nintendo 64.

3. Personagens descartados

O personagem Marth de Fire Emblem faria parte da equipe do primeiro Super Smash Bros, mas acabou sendo descartado por não haver tempo de implementá-lo.

No jogo seguinte, Melee, ele passou a ser um personagem destravável. Outros personagens que iriam para o game mas foram descartados incluem Mewtwo, Bowser e King Dedede.

4. Feito para os mercados ocidentais?

Foi encontrado nos dados da versão japonesa do game, o locutor anunciando Jigglypuff, e não seu nome original em japonês, Purin. Isso indica que os desenvolvedores planejavam lançar este game no ocidente desde o começo.

5. James Bond em Smash Bros.

Após o lançamento japonês, a Nintendo fez uma enquete para saber quais personagens os jogadores gostariam de ver em jogos futuros. Dos dez mais votados, a maioria já veio, como o Bowser, Peach, Wario, Mewtwo, King Dedede e Ganondorf.

Curiosamente James Bond de 007 foi um dos mais votados, que provavelmente não chegou a um game da série por questões de direito autoral, e o mesmo vale para Banjo e Kazooie. Já Mew e Toad nunca foram jogáveis, mas fizeram participações.

6. Tela de seleção dos personagens

Proposital ou não, os personagens (exceto os destraváveis) são colocados na ordem de lançamento dos seus títulos da esquerda para direita e de cima para baixo.

Mario e Donkey Kong surgiram em 1981, Link e Samus em 1986, Yoshi em 1991, Kirby em 1992, Fox em 1994, Pikachu em 1996.

7. Final Smash

 

Imagem de Super Smash Bros 4.

 

De acordo com uma entrevista feita pelo falecido Satoru Iwata, a ideia era que o movimento conhecido como “Final Smash” fosse implementada já no primeiro game da série, só que foi cortada por limitações do hardware. Apenas em Brawl que a ideia finalmente chegou.

Curiosamente, é possível encontrar nos dados do jogo o Ness gritando “PK” e “Sandstorm!”, e um áudio do Capitão Falcon gritando “Come On!”

8. Placa de “perigo”

Na fase Mushroom Kingdom, ao pausar o jogo e mexer com a câmera para olhar a extremidade esquerda ou direita, você verá uma placa escrito “Danger”, que é perigo em inglês, indicando que depois dalí é a morte.

9. Porta não vista

Na cena de introdução, assim como no final, há uma animação em que mostra um quarto. Curiosamente, há uma porta nesse cenário que não pode ser vista a menos que invada os dados do jogo, já que a câmera nunca vai para este ponto.

10. Japão versus EUA

  • No Japão, o som de “soco” é diferente, sendo mais semelhante a um som de pancadaria tradicional. Acredita-se que a mudança nos EUA foi para o game ficar mais “family friendly”.
  • O logotipo  Sapphron City (foto acima) é diferente. Na versão japonesa é “Silf” enquanto na americana é “Silph”
  • No Japão não há a tela de “Congratulations”
  • Fighting Polygon Team é chamado de Dummy Corps

Super Smash Bros. Melee
(GameCube 2001)

1. Super produção

Depois que a BigN percebeu que Super Smash Bros. era um game que tinha caído “no gosto” dos jogadores do Nintendo 64, ela resolveu fazer um alto investimento em Melee. Como ele veio na primeira “leva” de jogos para o console, foi produzido também para mostrar a capacidade do mais novo videogame da Nintendo.

Por essa razão, há uma sequência em FMV de alta qualidade, uma quantidade enorme de personagens, e o título é, inquestionavelmente, muito mais rico de conteúdo quando comparado ao seu sucessor. Além disso, o jogo teve um período curto de desenvolvimento: 13 meses, sendo que Sakurai disse que trabalhava finais de semana e feriados.

2. Reflexos de Troféu

  • Se você for bem atento, o troféu do Metal Mario reflete a fase “Yoshi Island’;
  • O Troféu Ayumi Tachibana reflete o rosto de um gato;
  • O troféu da Ocarina reflete o céu;
  • Vários troféus mostram o Osohe Castle, do cancelado Earthbound 64.
  • O Metroid reflete a estação espacial do jogo Super Metroid do Super Nintendo.

3. Solid Snake e Sonic viriam em Melee

Hideo Kojima pediu para que a Nintendo incluísse o Solid Snake em Super Smash Bros. Melee, e o mesmo fez Yuji Naka para a inclusão do Sonic. No entanto, como os pedidos vieram muito “em cima da hora”, ambos os personagens foram transferidos para o jogo seguinte.

4. Quarto diferente se mudar o idioma

Caso você mude a língua do jogo para japonês, haverão algumas mudanças no quarto. O Nintendinho vira um Famicom, o Super Nintendo será o Super Famicom, e o poster do Super Smash Bros passará a ficar em japonês. Curiosamente, um Virtual Boy também pode ser visto.

5. Referências

  • O evento 44 tem o nome de “MewTwo Strikes!”, para fazer alusão ao primeiro filme do Pokémon “Mewtwo Strikes Back”. Ainda no mesmo evento, a princesa Zelda tem uma aparência mais sombria para remeter a enfermeira Joy do longa metragem quando controlada pelo Mewtwo;
  • Se você for bem atento, o Roy tem a imagem de um leão em seu cinto. Isso é uma referência ao desfecho de Fire emblem: Binding Blade, em que ele é chamado de “Young Lion” (jovem leão);
  • O evento 22 é “Super Mario 128”, uma referência a um projeto teste de mesmo nome feito pela Nintendo para mostrar o poder do GameCube.
  • Mudando as cores do Kirby, uma delas deixa-o branco. Essa é uma referência a capa norte americana de Kirby´s Dream Land para Gameboy (foto acima)
  • Um das batalhas bônus se chama “Switzerland” (Suíça) e vale 12 mil pontos. Para vencer, é necessário que ninguém ataque ninguém. Essa é uma referência a neutralidade do país durante as duas guerras mundiais.
  • No “Break the Target” do Capitão Falcon há vários golfinhos para serem vistos. Isso é uma referência ao protótipo do Gamecube, que tinha o nome de “Dolphin”.

6. Terceiro olho

O troféu da Princesa Daisy tinha um terceiro olho abaixo do cabelo. Em versões posteriores do título, esse bug foi corrigido.

7. Ditto sairia de uma Pokébola

Originalmente, os desenvolvedores queriam que o Ditto saísse de uma pokébola e se transformasse numa cópia do personagem que o liberou para ajudá-lo temporariamente durante a luta. Por não conseguirem implementar de modo adequado, ele foi removido.

8. Gamecube

Na sala do “break the target” do Luigi, se você for bem atento, há um Gamecube no meio da fase.

9. “Tarde demais”

Na parte de baixo do troféu “Barrel Cannon”, há as letras “2L84ME”, sendo uma referência a frase “Too Late For Me”, ou “Tarde demais para mim”.

10. Troféu de Devil World

Clássico do Nintendinho 8 bits lançado no Japão em 84, o protagonista de Devil World, Tamagon, é um troféu apenas na versão japonesa do game.

No entanto, invadindo os dados do jogo americano, é possível encontrá-lo com sua descrição completa, mesmo que Devil World nunca tenha chegado às Américas. O mais curioso é que, na versão europeia de Super Smash Bros., ele foi inteiramente removido, sendo que este game foi lançado por lá.

Super Smash Bros. Brawl
(Wii – 2008)

1. Solid Snake não gosta do Sonic

De acordo com uma conversa entre o Solid Snake com o o Otacon, ele deixa explícito que não gosta do Sonic. Acredita-se que isso seja uma referência ao dublador japonês do Snake, Akio Otsuka, que é filho do dublador do Dr.Eggman, Chikao Otsuka.

2. Pikachu de Brawl é o Pichu do Melee

Uma teoria diz que o Pikachu que vemos em Brawl é o Pichu do Melee. Isso porque ele tem a habilidade “Wall Jump” que só o Pichu tinha no Melee; o Final Smash é o Volt Tackle, que só pode ser conseguido no estágio Pichu, e uma das roupas alternativas do Pikachu em Brawl é igual a do Pichu em Melee.

3. Originalmente, as vestimentas seriam danificadas

Em algum momento da produção, os personagens iam mostrar que foram danificados pela batalha. A ideia de Sakurai era que, caso uma armadura ou um escudo fosse danificado, o inimigo ficaria mais vulnerável. Pela pressa no lançamento, o sistema nunca foi implementado.

4. Gatinho

O gato de Masahiro Sakurai aparece na área de gelo do Pokémon Stadium.

5. Saffron City do Smash 64 ao fundo

Ainda falando da fase de Pokémon Stadium, é possível ver ao fundo um prédio com a palavra Pocket que é bem semelhante ao cenário de Saffron City do primeiro Super Smash Bros.

6. Jingle de vitória diferente

Jogando com o Sonic, seu tema de vitória é diferente dos outros personagens, sendo extraído da trilha sonora de Sonic 2006.

7. Primid muda constantemente

Durante os eventos do Subspace Emissary, o Primid muda de rosto cada vez que o jogo é iniciado.

8. Ordem cronológica

No modo All-Star, a ordem dos oponentes é uma analogia a ordem de lançamento de seus respectivos jogos. O primeiro adversário é o Mr.Game & Watch e o último é o capitão Olimar, de Pikmin.

9. Personagens que seriam incluídos

Investigando dados do jogo, o Dr.Mario, Roy, Mewtwo voltariam em Brawl, enquanto Dixie Kong, Plusle e Minun, Toon Zelda e Toon Sheik seriam novatos. Provável que, visando o lançamento do jogo, a equipe de produção descartou os personagens.

Curiosamente, o Wolf da série Star Fox seguiria o mesmo destino. Ele foi acrescentado no “último minuto” graças aos insistentes pedidos dos fãs, aliado ao fato de ser fácil criá-lo por se assemelhar ao Fox McCloud.

10. Música de Super Mario Bros. 3

O Final Smash da Peach tem a música do Mundo 5 (The Sky) acelerada.

Super Smash Bros. for Wii U/Nintendo 3DS
(WiiU / 3DS – 2014)

1. Geno de Super Mario RPG deveria ser jogável

Sakurai queria que o Geno, personagem icônico do Super Mario RPG para Super Nintendo, fosse um dos personagens jogáveis. No entanto, ele acabou não sendo incluído e é apenas uma roupa para os Miis.

Acredita-se que a Nintendo tenha tido problemas com direitos autorais, já que o Super Mario RPG foi desenvolvido pela Squaresoft e o Geno pertence hoje a Square-Enix.

2. Heihachi também seria jogável

Personagem do Tekken, Heihachi, seria um dos personagens jogáveis, mas eventualmente ele foi substituído pelo Ryu do Street Fighter. Assim como o Geno, ele acabou sendo apenas uma roupa para um Mii.

3. Texto em Hylian

No Hyrule Temple, há um texto escrito na fictícia língua “Hylian” que diz “Smash Brothers” quando traduzidas.

4. Roupas do MegaMan são referências a seus jogos

Muito provavelmente, as roupas do azulão da Capcom foram pensadas para representar as armas e equipamentos que ele adquire ao longo dos jogos.

  1. Vermelho e Branco – Rush Coil do Mega Man 3
  2. Verde e Branco – Leaf Shield de Mega Man 2
  3. Dourado e MArrom – Metal Blade de Meg Man 2
  4. Azul e Branco – Air Shooter de Mega Man 2
  5. Verde e Amarelo – Slash Claw do Mega Man 7
  6. Vermelho e Preto – Flame Blast de Mega Man 6
  7. Amarelo e Preto – Top Spin do Mega Man 3

5. Cabelo do Link

Abaixo do chapéu do Link, é possível ver um cabelo 100% renderizado que não pode ser visto em circunstâncias normais.

6. Duck Hunt em Smash Bros

Em uma entrevista a Famitsu, Sakurai disse que acrescentou o lutador “Duck Hunt” por ser único quando comparado aos outros, o que traria variedade ao game. Além disso, ele seria interessante devido as altas vendas do título homônimo nos Estados Unidos durante os anos oitenta.

7. Pac-Man poderia não ter vindo ao jogo

Sakurai também disse que se a Bandai Namco não aceitasse o novo design proposto para o personagem em Super Smash Bros. 4 em favor de um estilo “mais clássico”, era capaz do personagem nem estar no game!

8. Dinheiro

No modo “Coin Battle Mode” no Wii U, se você observar bem a nota, verá que há uma imagem do prédio da Nintendo no Japão, uma foto do Masahiro Sakurai e sua assinatura.

9. Código Morse

Durante o chefe do Classic Mode, Master Core, toca uma música que ficará em silêncio após 1 minuto e 53 segundos. Logo em seguida, há uma série de barulhos que tocam por cerca de seis segundos, e depois a música volta a tocar normalmente. Esses “barulhos” são um código morse para a palavra “Master Core”

10. Mudando o logotipo

Se você apertar o botão “L” enquanto seleciona a “Boxing Ring”, que representa o game Punch out, o logotipo da arena vai mudar para representar o Super Smash Bros.

Deixe sua Opinião

Deixe sua opinião

Seu e-mail não será publicado. Os campos * abaixo são requeridos.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Esqueci a Senha

Entre com seu nome de usuário ou e-mail. Você receberá pelo e-mail registrado um link que lhe criará uma nova senha.