Por Victor Miller em agosto de 2018

Com o grande sucesso da nossa publicação sobre a linha do tempo/timeline de Castlevania, nada mais justo que fazer a cronologia de outra série muito amada que reascendeu sua chama com o aclamado Mega Man 11.

A saga do robô azul aparenta ser simplória, mas não se engane! Surpreendentemente são muitos detalhes em cada um dos títulos que fazem diferenças na cronologia como um todo.

Fora que, diferente do já citado Castlevania, praticamente todas as sagas e todos os jogos se conectam de alguma forma (até mesmo o Mega Man Soccer!), deixando a trama bem mais complexa e, justamente por isso, mais interessante.

A exceção fica pelas séries “Battle Network” e “Star Force” que são oficialmente spin-offs.

Arte por “ultimatemaverickx”.

Timeline dos Games Clássicos – 20XX

A história de MegaMan começa na metade do século 20 com o nascimento de Thomas Light e Albert Wily, que anos mais tarde vieram a estudar na mesma universidade: Robot Institute of Technology.

Após se tornarem PhDs no assunto, ambos seguiram destinos diferentes: Com grande sucesso, Dr. Light formou um laboratório com o objetivo de beneficiar a humanidade através da tecnologia.

Já o Dr. Wily, cansado de ser sempre o “segundo lugar”, construiu uma fábrica secreta de robôs no pacífico e começou seu primeiro plano para dominar o mundo.

Artworks oficiais de Mega Man 1.

Nesse mesmo período, o Light fez seus primeiros experimentos, com o desejo criar androides que parecessem humanos e tivessem inteligência artificial. Seu primeiro projeto foi Proto Man, que possuía verdadeiro senso de independência.

Quando o robô descobriu que seu gerador de força vinha com defeitos, ele entendeu que o Dr. Light queria modificar seus circuitos e tirar sua individualidade. Guardando mágoa de seu próprio criador, ele foge do laboratório.

Sem opção, Light começa a fazer dois robôs dessa vez, já que eles poderiam trabalhar juntos e seriam como irmãos. Foi assim que surgiu Rock e Roll, sendo o primeiro o auxiliar do cientista, enquanto a Roll era a dona-de-casa.

Com o sucesso, o bom doutor passou a desenvolver seis criações para propósitos industriais: Cut Man, Guts Man, Ice Man, Bomb Man, Fire Man e Elec Man.

O que eles não sabiam é que faltava pouco para o Dr. Wily sair das sombras…

Mega Man / Mega Man Powered Up
(NES 1987 / PSP 2006)

Quando o Dr. Light foi a cerimônia para receber o prêmio nobel por seus inventos, o Dr. Albert Wily aparece e rouba os seis robôs citados anteriormente, exceto o Rock e a Roll.

Modificando a programação dos seis, eles passam a servir ao malvado cientista. Ao descobrir, Light entra em desespero, sabendo que a polícia e o exército não estavam prontos para derrotá-los.

Rock, seu mais novo assistente, diz a seu criador que queria se tornar um robô de batalha. Por seu forte senso de justiça e pela inconformação de ver o trabalho “do seu pai” ser usado para propósitos ruins, o Dr. Light não vê alternativa e no dia 25 de maio de 20XX transforma-o no Mega Man.

Equipado com seu Mega Buster, Rock precisa derrotar os outros robôs, absorver o poder deles, invadir a fortaleza do Dr. Wily e salvar o mundo.

Mega Man 2
(NES 1988)

Um ano após a derrota do malvado cientista (que foi no dia 9 de junho do ano 20XX), o Dr. Wily resolve desenvolver seus próprios robôs, que desta vez são em oito. Mega Man terá de derrotá-los e salvar o mundo mais uma vez.

Mega Man: Dr. Wily Revenge – Rockman World
(GameBoy 1991)

Graças aos esforços de Mega Man nas aventuras anteriores, o mundo está em paz. No entanto, Dr. Wily não desistiu de dominar o mundo, e saindo do esconderijo, ele resolve alterar alguns robôs industriais criados pelo Dr.Light. Sem alternativas, Mega Man terá de enfrentá-los novamente.

Assim que quatro robôs são derrotados, o herói invade o castelo do Wily, só que lá, ele descobre que mais quatro estão a espera deles.

Artwork oficial de Mega Man 10. Enker: Mega Man Killer.

Wily estava mais preparado dessa vez e construiu Enker, que o próprio chama de “Assassino do Mega Man”, já que o mesmo tem a capacidade de absorver os tiros do Mega.

Mesmo assim, o azulão consegue derrotá-lo. Dr. Wily tenta escapar indo para o espaço, mas Mega Man utiliza a própria arma do Enker para derrotá-lo. Após a batalha, Mega Man retorna para a Terra, mas o Dr. Wily permanece vivo.

Mega Man 3
(NES 1990)

Após as derrotas anteriores, Dr. Wily diz a todos que se arrepende de seus atos, e resolve se aliar ao Dr. Light para ambos desenvolverem um robô “da paz” chamado Gamma.

Este era um sonho antigo do Dr. Light, e quando ambos estavam quase terminando o projeto, eles perceberam que faltava combinar oito elementos de energia que estavam espalhados pelos confins do planeta. Dando eles para o Gamma, ele poderia se tornar poderoso o suficiente para beneficiar a humanidade.

Artwork oficial de Mega Man 3.

Desse modo, os dois cientistas criam oito robôs para pesquisá-los. Por alguma razão, assim que eles chegam perto dos elementos, eles começam a agir de modo estranho e “enlouquecem”.

Sabendo disso, Mega Man, junto com seu mais novo amigo cão-robô, Rush, partem em uma aventura até os confins do planeta para impedirem os robôs e pegarem os elementos de energia.

Ao longo da aventura ele encontra o Proto Man, seu “irmão mais velho”, que aparece para desafiá-lo várias vezes. Além disso, ao retornar para o laboratório do Dr. Light, ele descobre que tudo não passava de uma farsa do Wily, e que este roubou o Gamma no dia 28 de agosto após o Mega Man ter entregado o último elemento de energia.

Sem alternativas, Mega Man vai até o mais novo castelo do Dr. Wily para impedir os planos do cientista novamente. No entanto, o robô azulado terá uma ajuda inesperada no último minuto… Como visto acima.

Mega Man II – Rockman World 2
(GameBoy 1992)

Dr. Wily não desiste de seus planos e tem uma nova “carta na manga“. Ele rouba uma máquina do tempo que foi desenvolvida no Instituto Chronos. Ao fazê-lo, ele tenta fazer a viagem temporal, mas não contava com um detalhe: a máquina estava com defeito.

Já Dr. Light desconfia que o roubo da máquina tem “dedo” do Dr. Wily e invoca Mega Man e o Rush para investigarem onde está o malvado cientista.

Eventualmente, Wily consegue consertar a engenhoca, mas esta tinha uma condição: ela só podia viajar para o futuro e para o presente, não podendo ir ao passado.

Com isso, ele ajusta seus planos e viaja ao futuro, descobrindo que o Mega Man do futuro passou a ser um robô caseiro e que o mundo está em paz.

Aproveitando-se disso, Wily pega o Mega Man do futuro e reprograma-o para transformar em um próprio robô de batalha, o Quint, e ambos voltam para o tempo presente.

Desta vez, Mega Man terá de invadir a fortaleza recém criada pelo cientista, enfrentar Quint e o Dr. Wily.

Mega Man 4
(NES 1991)

Nesta época, todos acreditavam que o Dr.Wily havia morrido após a última batalha. No entanto, o Dr. Light recebe uma mensagem de um misterioso cientista russo, o Dr. Cossack.

Ele se autoproclama o melhor cientista do mundo, e envia oito robôs poderosos para destruir Mega Man e provar que é melhor que o Dr. Light.

Dr.Cossack (Artwork oficial Mega Man 4).

“Boa tarde, Dr.Light. Deixe eu me apresentar – Sou Dr.Cossack. Você pode não ter ouvido falar de mim, mas saberá quem eu sou.

Ao longo dos anos, você foi condecorado como o melhor designer de robôs do mundo, enquanto minhas criações robóticas foram totalmente ignoradas. Não posso permitir que isso continue. O mundo precisa saber da minha genialidade!

Da minha citadela na Sibéria, envio os mais poderosos robôs para destruir esse seu problemático ‘pedaço de titânio’. Assim que ele for derrotado, colocarei seu corpo quebrado para que o mundo inteiro veja. Assim, serei reconhecido como o melhor designer de robôs de todos os tempos!” — Dr.Cossack.

Agora, Mega Man partirá em uma batalha contra o Dr.Cossack e seus robôs. Após derrotar todos eles, Proto Man aparece e revela a verdade: foi o Dr. Wily, que está vivo, quem chantageou o Dr. Cossack ao sequestrar sua filha, Kalinka.

Mega Man parte em busca de derrotar o Dr. Wily, enquanto o Proto Man se propõe a resgatar a filha do Dr. Cossack.

Wily And  Right RockBoard: That´s Paradise
(NES 1993)

Este é um game de tabuleiro no melhor estilo “banco imobiliário” lançado exclusivamente no Japão. Curiosamente, ele não tem uma história definida, mas cronologicamente, se passa depois do Mega Man 4.

Mega Man Soccer
(Super NES 1994)

Alguns meses se passaram após a batalha com Dr. Cossack em Mega Man 4. Um dia, Mega Man, Roll e o Dr. Light estavam assistindo futebol na TV, quando de repente, os robôs dominaram o campo (sentiu o clima Sessão da Tarde?).

Campos de futebol foram invadidos no mundo todo! Isso porque Dr. Wily restaurou os antigos robôs com o objetivo de arruinar os jogos de futebol, já que este é um dos esportes mais populares do mundo.

Para lidar com essa situação, Light modifica a programação do Mega Man e o transforma em um exímio jogador para lutar contra os robôs do Wily.

Mega Man III – Rockman World 3
(GameBoy 1992)

O laboratório do Dr. Light anda recebendo algumas notícias de que coisas estranhas andam acontecendo no mundo, incluindo o tempo anormal, falhas na transportação e anormalidades industriais.

Parece que as funções do super computador responsável pelo cotidiano das pessoas apresentou defeito e este mal funcionamento coloca pânico na cidade.

Punk (Artwork oficial de Mega Man 10)

Como é de se esperar, o Dr. Wily deve ter a ver com isso e Dr. Light invoca o Mega Man para ir atrás dos robôs.

Após isto, eles localizam a nova fortaleza do Dr. Wily, e lá o Mega Man descobre que há mais robôs esperando-o, incluindo um novo “Assassino de Mega Man“, o Punk.

Hora de impedir os planos de Wily mais uma vez!

Mega Man 5
(NES 1992)

O mundo vive em paz após os eventos anteriores e, dada circunstância, Mega Man pergunta ao Dr. Light sobre o Proto Man:

“Doutor, que tipo de pessoa é ele?” – pergunta.
“Hmmm…” – Dr. Light pensando em uma resposta apropriada.

Ambos são interrompidos por uma mensagem Dr. Cossack que diz que o mais novo robô amigo do Mega Man, Beat, foi completado. O azulão vai até o laboratório do cientista russo.

Artwork oficial de Rockman 5.

Ao chegar lá, Mega Man recebe uma mensagem do Dr. Light através da TV-Fone:

“Não posso confirmar, mas um grupo desconhecido de robôs está atacando a cidade, e parece que o Proto Man é seu líder!”

“Não pode ser!” – exclama Mega Man, que, ao dizer tais palavras, vê no TV-Fone o próprio Light sendo sequestrado por Proto Man – “Por que você está fazendo isso?!”

Mega Man parte em busca de mais uma aventura e, eventualmente, ele descobre que este Proto Man não passa de uma cópia chamada Dark Man, criada por ninguém menos que o velho Wily.

O robô azul terá de invadir a fortaleza do Wily e salvar seu “pai”. Eles só não contavam com as intenções do verdadeiro Proto Man, visto abaixo.

Super Adventure Rockman
(Playstation e Sega Saturn 1998)

Reprodução

No século 21, foi descoberto ruínas antigas na Floresta Amazônica. Os cientistas das nações unidas resolvem ir até lá para estudar este fenômeno e descobrem um forte campo eletromagnético que destrói qualquer tipo de máquina que chega perto.

Após um ano, as Nações Unidas chegam a conclusão que eles tinham haver com a extinta civilização Maya, e dão o nome de Ruínas de Lanfront e a pirâmide no centro delas vira o Templo da Lua.

Três anos após isso, o Wily, que novamente está trabalhando com o Dr. Light, resolve investigar as ruínas porque o campo eletromagnético começa a crescer, sendo a chance que o Wily tem de provar que agora é uma boa pessoa.

(Necessário ativar a legenda do YouTube para PT-BR)

Alguns dias depois, Wily descobre um super computador dentro do templo, Ra Moon. Ao ativá-lo, vários robôs anteriormente derrotados (Mega Man 2 e 3) “retornam a vida”, quando este analisa os dados do laptop de Wily. A ambição toma conta novamente do malvado cientista, e este acredita que, agora sim, dominará o mundo.

Três semanas depois que Wily encontra Ra moon, o campo eletromagnético começa a afetar todas as máquinas e eletrônicos no mundo inteiro.

A Roll, por exemplo, entra em coma, e o Wily resolve fazer um pronunciamento nas TVs do mundo todo dizendo para se renderem em duas semanas ou ele iria destruir todas as máquinas.

Dr. Light rapidamente imuniza Mega Man e seus “irmãos” (os robôs do Mega Man 1) e envia todos para derrotar o Wily. Hora de mais uma batalha.

Mega Man IV – Rockman World 4
(GameBoy 1993)

Cientistas do mundo todo resolveram criar a Exposição Mundial de Robôs, onde eles mostram suas últimas criações: robôs desenvolvidos para a paz mundial. Dr. Light leva suas criações Rock, Rush e o Beat, do Dr. Cossack, para o evento.

Ao longo da cerimônia, um misteroso OVNI aparece no céu. Dentro está o Dr. Wily, que diz que usará os robôs da exposição para dominar o mundo. Utilizando ondas de rádio, ele começa a controlar os androides, mas Rock e Rush não são afetados devido a sua sofisticação técnica e forte senso de justiça.

Ballade (Artwork oficial Mega Man 10).

Infelizmente, Beat perde o controle e parte para o lado de Wily. Agora, o malvado cientista leva os robôs para causar caos na cidade, e Mega Man deve derrotá-los em mais uma aventura.

Após a derrota de quatro robôs, o Dr.Wily resolve entrar em sua estação espacial e tenta fugir para o espaço, mas sem ele saber, Mega Man também consegue entrar.

Eventualmente, o azulão encontra com o último membro da série “Assassino de Mega Man“, Ballade, sendo que ambos travam duas batalhas bem acirradas, mas que o robô do bem consegue vencer.

Chegando até a sala do Dr. Wily, há mais um embate entre Mega Man e o malvado cientista. Após a luta, o vilão consegue escapar e ativa o mecanismo de auto destruição, prendendo o Mega Man.

Quando tudo parece estar perdido, Ballade aparece, reconhecendo os méritos de seu rival, e salva-o no último minuto, ao custo de sua própria vida.

Mega Man V – Rockman World 5
(GameBoy 1994)

Após um breve período de paz, Rock e Roll estão andando em um campo aberto quando um misterioso robô aparece na frente deles. Seu nome é Terra.

“Então você é o famoso Mega Man! Eu sou Terra… e em breve você será meu escravo!”

Roll foge enquanto Rock se transforma no Mega Man. Ambos travam uma batalha, mas mesmo com o tiro carregado, ele percebe que não há efeito no Terra e, pela primeira vez, Mega Man é derrotado.

Artwork oficial Rockman World 5.

“Meu Mega Buster não tem efeito nele!” – diz o robô azulado, que desmaia logo em seguida.

Algumas horas depois, o mundo passa a ser atacado por um exército de robôs vindo do espaço. Mega Man acorda de seu sono em um lugar estranho, mas eventualmente é encontrado pelo Dr. Light, que o equipa com a “Mega Arm”, a mais poderosa arma já criada.

“Mega Man, nosso mundo está em Caos novamente” – diz Dr. Light – “Os robôs alienígenas são chamados de Stardoid e conquistaram as principais cidades do mundo. Eles são construídos com um material alienígena que nossas armas terrestres acabam sendo ineficientes”

Mas, eu fiz algumas análises e construí uma nova arma para você. Vou substituir seu Super Mega Buster para a Mega Arm, que fará você atirar seu próprio punho em direção aos inimigos. Também criei um novo amigo, ‘Tanto’, e vou melhorar o replicador de itens.

Colete o máximo de P-Chips ao longo de sua jornada e retorne ao meu laboratório. Boa sorte, Mega Man!”

No final Mega Man enfrenta Sun-Star e o derrota e tenta ajuda-lo só que ele pede pra ser deixado lá. Mega Man retorna à terra.

Mega Man 6
(NES 1993)

Para impedir os planos de dominação do mundo de Dr. Wily, uma organização chamada “Aliança Mundial dos Robôs” é formada. Um ano depois, com um trabalho em conjunto com cientistas do mundo todo, é criada a fundação “X” e robôs do mundo inteiro sofrem um dramático progresso em suas funções. Com isso, é decidido que um campeonato de robôs será realizado.

Quando o primeiro torneio anual de robôs está prestes a começar, o líder da misteriosa “Fundação X”, Mr. X, aparece e passa a controlar os robôs que foram designados a participar do concurso e resolve que quer dominar o mundo com eles.

Mega Man pergunta o porque disso estar acontecendo, e Mr. X diz que ele quem estava manipulando o Wily desde o começo, mas agora que ele possui os robôs mais poderosos de todos os tempos, ele não precisa mais manipular o antigo cientista.

É hora de mais uma aventura, mas parece que as coisas não são exatamente como o Mr. X diz… No final ele era o Wily mesmo, e é isso aí.

Mega Man 7
(Super NES 1995)

Seis meses após os eventos de Mega Man 6, mesmo com o Dr. Wily na cadeia, quatro robôs que estavam escondidos em seu laboratório começam a causar caos na cidade e libertam-o do presídio.

Ao investigar, Mega Man acaba encontrando um rival, o misterioso Bass, que tem um cachorro semelhante ao Rush, Treble. Ambos dizem estar a procura de Wily também.

Eventualmente, Bass é severamente danificado por um dos robôs, Shade Man, e Mega Man o envia para Dr. Light repará-lo. Porém, depois de derrotar os últimos robôs e retornar ao laboratório, o Mega vê que este foi severamente destruído, e Light diz que Wily apareceu dizendo que tanto Bass quanto Treble são criações dele.

Mega Man corre para a fortaleza de Wily. Após o embate final com o mesmo, Mega Man quase o assassina, mas acaba desistindo no último minuto, pois isso iria ferir as leis da robótica. Logo em seguida, Bass e Treble aparecem e salvam o seu criador, enquanto Mega Man volta ao laboratório de Dr. Light.

Parece que a guerra ainda está longe de acabar.

Mega Man: The Power Battle
(Arcade 1995)

Dr. Wily resolve “jogar pesado” dessa vez, retornando com 18 robôs criados anteriormente em mais uma tentativa de dominar o mundo.

Mega Man e Proto Man unem forças para impedí-lo, enquanto Bass também se une para mostrar que todos são inferiores e que ele é o único robô que o malvado cientista precisa.

Mega Man 8
(Playstation e Sega Saturn 1997)

No espaço, dois seres estranhos estão lutando e ambos pousam aleatoriamente no planeta Terra.

Já por aqui, Mega Man e Bass travam uma batalha, mas eventualmente ela é interrompida por uma chamada da Roll. Dr. Light conta que um estranho meteoro com uma poderosa energia que caiu em uma ilha, e Mega Man precisa investigar o que está acontecendo antes que “caia em mãos erradas”.

Para azar deles, a ilha era justamente onde havia a base secreta do Dr. Wily, que conseguiu escapar com a energia extraterrestre. Por sorte, Mega Man encontra um dos robôs severamente danificado dentro de uma cratera, e leva-o para o Light consertá-lo.

Artwork oficial de Mega Man 8

Após derrotar quatro dos oito robôs de Dr. Wily, Mega retorna ao laboratório do Dr. Light e descobre que o ser que estava sendo reparado se chama Duo, assim o mesmo foge para um deserto. Mega Man resolve seguí-lo.

Ao chegar, Proto Man diz que a nova fortaleza do Wily fica na região, e o herói azul resolve ir até lá, mas é capturado por um robô gigante construído pelo vilão, que simplesmente dá uma “surra” no Mega Man.

Duo explica que Wily está usando a “Energia Maligna” que veio do espaço em suas criações e que isso que está tornando seus robôs mais poderosos. Mega Man precisa destruir as fontes de energia, sendo que estas estão guardadas pelos quatro robôs restantes.

Hora de mais um embate entre o Dr. Wily e Mega Man.

Mega Man 2: The Power Fighters
(Arcade 1996)

Se passando seis meses após o Mega Man 8, Dr. Wily roubou partes de robôs do laboratório de Dr. Light e, novamente, Mega Man, Proto Man e o Bass irão se unir nessa batalha. Curiosamente, o desfecho do Bass é o único registro que temos, até hoje, do Dr. Wily criando Zero. Sim, o Zero de Mega Man X.

Zero tendo uma “visão” sinistra de seu criador em Mega Man X4.

Mega Man & Bass
(Super Famicom 1998)

Ninguém sabe do paradeiro do Dr. Wily após as últimas batalhas, mas ele já construiu um novo castelo para seu retorno.

No entanto, um robô chamado King aparece planejando dominar o mundo, acreditando que os robôs não devem existir apenas para servirem aos seres humanos, e este, expulsa o Dr. Wily de seu próprio castelo.

Sem alternativas, Wily e Light se unem contra ele, e Mega Man e o Bass terão de detê-lo. No fim da aventura, os dois robôs descobrem que King era do bem e sofreu uma lavagem cerebral do Wily, que tinha planos de construir um King II, sendo que o computador com este projeto foi destruído por Proto Man antes de vir a se materializar.

Mega Man 9
(Distribuição digital 2008)

Após um longo período de paz, os robôs de Dr. Light começam a se comportar de modo estranho e novamente todos acreditam que isso faz parte dos planos do Wily.

Eventualmente, o malvado cientista se pronuncia na TV dizendo que não tem nada haver com o que está acontecendo, e ainda dá sua conta bancária para as pessoas depositarem dinheiro para ele construir robôs contra os do Dr. Light.

O bondoso cientista é preso, e Mega Man rapidamente resolve investigar o que está acontecendo para solucionar o problema e provar a inocência de seu criador.

Mega Man 10
(Distribuição digital 2010)

Após os eventos do jogo anterior, um fato estranho ocorre: os robôs do planeta começam a funcionar mal.

Eventualmente os cientistas do mundo inteiro descobrem que eles foram infectados por um vírus chamado “Roboenza”, e Mega Man terá de descobrir a origem dele e eliminá-lo. Evidente que o Wily deve estar por trás deste problema.

Mega Man 11
(Distribuição digital 2018)

Após os eventos do décimo episódio, Dr. Wily começa mais um de seus planos para dominar o mundo e lembra de um estudo que conduziu durante a época em que era estudante junto do Dr. Light: o Double Gear System, um dispositivo que aumenta dramaticamente o poder dos robôs.

Ao finalizá-lo, Wily invade novamente o laboratório do Light e rouba oito robôs  para que ele consiga dominar o mundo. Para impedir que isso aconteça, Light inicia um protótipo do seu próprio Double Gear System e instala no Mega Man, dando novas habilidades ao azulão.

A ponte entre Mega Man clássico e a saga X – O que sabemos?

  • 18 de Setembro, AD 20XX: Dr. Light finaliza a criação de Mega Man X e sela ele para testes de diagnóstico por trinta anos. Isso porque ele acredita que a humanidade ainda não está pronta para um robô que consegue ter sentimentos. Por essa razão, Light deixa uma mensagem em vídeo para qualquer pessoa que encontrar o X.
  • Já o Dr. Wily finaliza sua última criação, Zero, mas não chega a completá-lo.
  • Dr. Light cria um sistema de inteligência artificial, as “Light Capsules“.
  • Dr. Cain nasce.

O que NÃO SABEMOS (Teorias)

(Imaginação de uma luta entre o Mega Man clássico contra o Zero feita por um fã)

Os acontecimentos entre a saga clássica e a saga X são envolta de mistérios, levando a muitas teorias e perguntas:

  • X e o Mega Man chegaram a se conhecer? X é uma versão melhorada do próprio Mega Man?
  • Acredita-se que Rush, Roll, e outros personagens possam ter sido desativados durante esse período e foram enviados para o Robot Masters Museum, local introduzido em Mega Man 7.
  • O que acontece com o Dr. Cossack, Dr. Light e o Dr. Wily? O provável é que eles tenham falecido pela idade avançada, mas em jogos futuros eles aparecem em forma de inteligência artificial, indicando que de alguma forma eles “vivem”. Dr. Light é frequentemente visto em toda esta saga “entregando” novas armaduras ao X.

Antes dos jogos

Ruínas do laboratório de Dr. Light

No dia 8 de abril de 21XX, o Dr. Cain embarca em uma expedição para encontrar um fóssil de uma planta Mesozoica. No dia seguinte, durante uma escavação, ele encontra uma estranha figura metálica com a localização “E-46” e resolve investigar o que é.

Ao chegar no ponto descrito pelo metal, ele descobre que são as ruínas do laboratório do Dr. Light e ao examinar fragmentos de papeis espalhados por lá, ele percebe que sempre se referem para “a capsula”.

Após três dias de buscas, Cain encontra a capsula e ao tirar o pó que havia sobre ela, percebe uma grande letra “X”. Apertando o botão para ativar, aparece uma mensagem escrita pelo Dr. Light, dizendo que ainda demoraria 24 horas para que a capsula fosse aberta.

No dia seguinte, Dr. Cain consegue abrí-la e encontra o robô Mega Man X. Observando as especificações técnicas dadas pelo Light, ele percebe que este seria o robô mais poderoso já visto na história. Nesse contexto, ele desiste de suas expedições e volta para seu laboratório com X e com materiais coletados nas ruínas do laboratório.

Criação dos Reploids e a origem dos Mavericks

Modificando alguns designs originais projetados pelo Dr. Light, Cain, junto com o Mega Man X, conseguem criar a primeira leva de robôs chamados reploids, que ajudariam os humanos em seu cotidiano.

Algum tempo depois, o primeiro reploid começa a se comportar mal e logo precisa ser desativado. O termo “Maverick” é dado para os “Reploids” que se corrompem e começam a desobedecer e atacar os humanos. Eventualmente, um segundo reploid vira um maverick, e meses depois, um terceiro.

Sem escolhas, o Dr. Cain cria a organização Maverick Hunters e designa o seu reploid mais poderoso para liderá-los: Sigma. O mundo fica em paz por um longo período, já que os Hunters são bem eficientes em neutralizar os Mavericks.

O despertar de Zero

Um grupo de reploids encontra uma capsula nas ruínas de um outro laboratório, o do Dr. Wily, sendo o robô que eventualmente conheceríamos como Zero.

Assim que ele é libertado, Zero demonstra grande poder e destrói todos os reploids que lá estavam, assim como vários intrusos que estavam nas ruínas do laboratório.

Devido ao seu comportamento violento, ele passa a ser chamado de maverick, e nesse contexto que o mais poderoso dos reploids, Sigma, vai se encontrar com ele e ambos batalham (vídeo).

Após a batalha, Sigma absorve o vírus que eventualmente seria conhecido como “Maverick Virus“, feito pelo Dr. Wily há mais de cem anos, e que fazia o Zero ter o comportamento violento. Já este último é levado ao laboratório do Dr. Cain, é reprogramado e passa a ser um reploid.

No entanto, ninguém imaginava que o Sigma estava com o Maverick Virus dentro de si, e aos poucos, o vírus começa a dominar todos os circuitos do mais poderoso dos reploids.

O pior pesadelo de Dr.Cain – Sigma vira um Maverick! ( O Dia de Sigma – OVA de 2012)

Ao longo do tempo, Sigma passa a acreditar que os reploids devem liderar o mundo e que os humanos devem servi-los.

Ele secretamente começa a persuadir os reploids mais fortes para que todos façam uma ofensiva contra os humanos. Os que resistem acabam enfrentando-o em uma luta corpo a corpo, sendo obrigados a seguí-lo pela lei da força.

Vile, um robô que havia sido preso pelo seu mal comportamento, é liberado por Sigma. Sabendo disso, o Dr. Cain escreve em seu diário que seu pior pesadelo virou realidade: Sigma virou um Maverick.

Desse modo, o Zero passa a ser o novo líder dos Maverick Hunters.

Saga “X” – 21XX

Mega Man X / Maverick Hunter X
(Super NES 1993 / PSP 2012)

A primeira batalha que temos conhecimento entre X, Zero e os Mavericks. Neste período o Zero se sacrifica ao derrotar o Vile e o Sigma é destruído pelo X.

Pelo seu bom desempenho, X vira o comandante do 17º batalhão dos Maverick Hunters e Serges, um reploid que seguiu o Sigma, consegue reconstruir o Maverick e forma os X-Hunters para também reconstruir o Zero e usar ambos contra o Mega Man X.

Mega Man X2
(Super NES 1995)

Seis meses após a derrota de Sigma, os reploids encontram uma fábrica abandonada, descobrindo uma nova evidência de Mavericks e também os X-Hunters.

X parte em uma aventura para lutar contra os X-Hunters, recuperar as partes do Zero e leva-as para o Dr. Cain. X luta contra o Sigma novamente.

Após este episódio,  Zero passa a ser o comandante o Batalhão 0 de Maverick Hunters.

Mega Man Xtreme
(GameBoy Color – 2000)

Um dia, o computador mãe dos Maverick Hunters é hackeado por um ser desconhecido.

Todos os dados são corrompidos e substituídos instantaneamente, causando caos em todo o mundo ao reviver Mavericks do passado. X e Zero partem para derrotar quem roubou estes dados.

Mega Man X3
(Super NES 1996)

(Abertura do relançamento para PSX e Sega Saturn)

Um pouco antes dos eventos de Mega Man X3, o cientista reploid Dr. Doppler é criado, e este consegue desenvolver um antídoto para o Maverick Virus. No entanto, ao longo de suas pesquisas, ele próprio passa a ser infectado.

Para piorar a situação, o antídoto tem efeito “placebo”, funcionando apenas por alguns instantes, e os reploids “curados” voltam a ser Mavericks. O exército do Doppler resolve atacar a base dos Maverick Hunters e X e Zero precisam impedir a invasão.

Além disso, eles revivem o Vile, morto durante os eventos do primeiro Mega Man X, e Dr. Doppler começa a trabalhar em um novo corpo para o Sigma.

Durante a batalha final, X é encurralado pelo vilão que quase penetra o corpo do X em sua forma vírus, mas Zero acaba conseguindo impedir que X seja infectado.

Longo período de paz

Um tempo não determinado passa. O Dr. Cain inicia uma nova ordem de robôs chamada Repliforce para ajudar os Maverick Hunters a manterem a ordem no mundo.

No dia 1 de janeiro de 21XX, eles formam oficialmente o exército Repliforce. Uma membra desse grupo, Iris, começa a treinar junto com o Zero e outros Maverick Hunters para ajudar no combate dos Mavericks.

Mega Man Xtreme 2
(GameBoy Color – 2001)

X e Zero são enviados para a Ilha Laguz para investigar o misterioso incidente conhecido como “Erasure”. Alguns mavericks do passado são revividos, e eles descobrem que Sigma, mais uma vez revivido, estava por trás de tudo isso.

Mega Man X4
(PlayStation e Sega Saturn 1997)

Sigma, em mais um de seus corpos, encontra com o General da Repliforce e encoraja ele a se rebelar contra os Maverick Hunters. Mesmo sendo dispensado pelo General, Sigma diz que “isto não acaba por aqui“.

Os eventos do game ocorrem, o vilão Eregion começa a causar problemas na Colônia Espacial Sky Lagoon, e Mega Man X e Zero precisam se unir para derrotar os Mavericks e salvar o mundo mais uma vez.

Após a derrota de Sigma na colônia espacial, X entra em contato com o Zero via TV-Fone com uma grande preocupação:

“Mas Zero…e se um dia eu virar um Maverick?” – diz X

“Não faça uma pergunta tão idiota! Estarei cortando o contato agora!” – responde Zero, visivelmente alterado.

“Espere Zero! Eu falo sério!”
– responde X.- “Zero….se eu virar um Maverick, você terá de me destruir”.

“…Não seja ridículo. Volte logo”
– responde Zero, desligando o TV-Fone.

“Me prometa… Zero…”

Mega Man X5
(PlayStation 2000)

Algum tempo após a Guerra dos Repliforces (Mega Man X4), a Terra estava em paz. A Colônia Espacial onde ocorreu a última batalha contra o Sigma estava sendo reparada, e com isso, os Reploids passaram a focar na restauração de outra antiga colônia espacial, a Eurasia, que estava abandonada.

Alia e Gate, dois pesquisadores reploids, atingem alto status dentro do Centro de Pesquisa, mas Gate, conduzindo um estudo com técnicas de DNA, passa a ser motivo de temor de seus colegas, que o destronam de seu cargo e ele é obrigado a ficar exilado.

Só que um dia, Sigma, junto com seu mais novo maverick, Dynamo, espalham um vírus pela colônia Eurasia e a coloca em rota de colisão com a Terra. Além disso, o próprio Sigma resolve atacar a cidade, e sem alternativa, X e Zero partem para lutar contra ele.

Assim que ele é derrotado, a explosão do corpo faz o Sigma Virus se espalhar por todo o planeta, transformando vários Reploids em Mavericks. O objetivo maior do vilão é que este vírus, junto de um que está na Eurasia, quando combinados consigam corromper o Zero, para assim, ele retornar a sua função original e, desse modo, destruir o Mega Man X. Zero e X travam uma das batalhas mais memoráveis de toda franquia.

Ao longo da aventura, os Reploids tentam parar a Colônia Espacial atirando contra ela com o Canhão Enigma, mas eles falham. Sem alternativa, X e Zero viajam até lá em uma nave espacial para derrotarem o Sigma mais uma vez.

Após a derrotar do vilão, Zero é severamente danificado com a explosão que ocorre, tendo só a parte superior de seu corpo ainda ativa.

X grita para que Zero não morra, mas ainda havia os últimos restos mortais do Sigma, que atira uma última vez em um raio que perfura o corpo de X e de Zero ao mesmo tempo.

Zero, com suas últimas forças, consegue atirar no resto mortal de Sigma e diz para X continuar vivendo. Ambos foram severamente danificados.

X está aparentemente morto, mas o holograma de seu lendário criador aparece:

“…Ainda não… quero que você, por enquanto, descanse e relaxe”

“Aguente firme, X”

“Apenas por alguns instantes…”

Em memória de seu amigo, X passará a usar a sua espada Z-Saber.

Mega Man X6
(PlayStation 2001)

Os Maverick Hunters começam a trabalhar nos reparos em toda a sociedade robótica após a última guerra.

Gate, um dos reploids que ficou conhecido pelos fragmentos de DNA, explora as ruínas da colônia espacial e é atingido pelo Sigma Virus, se tornando um Maverick. Para piorar as coisas, ele encontra os fragmentos do corpo do Zero.

Com isso, Gate utiliza sua inteligência para criar o robô super-poderoso High Max, o Zero Nightmare, um clone artificial do reploid com fragmentos do corpo dele, e os drones Nightmare.

Além disso, ele revive o Sigma e reconstrói reploids do Centro de Pesquisa, transformando-os em Mavericks.

O mundo novamente está em caos e Alia eventualmente descobre que Gate está por trás de tudo isso.

Após uma batalha do X contra o Zero Nightmare, ele descobre que o Zero verdadeiro foi completamente restaurado pelos fragmentos de DNA do Gate, e ambos novamente unem forças para salvar o mundo, e derrotar o semi-revivido Sigma.

Já Alia promete que vai passar a criar um programa que é resistente a todos os tipos de vírus, e todos prometem trabalhar juntos para que este sonho vire realidade.

A criação do Sindicato Alerta Vermelho

Após os eventos de Mega Man X6, X decide se aposentar de sua função como comandante do 17º batalhão e escolhe procurar soluções mais pacíficas para o mundo.

Red, um oficial da Repliforce, cria o Sindicato do Alerta Vermelho. Dois reploids, Aluce e Cedar, são infectados por um vírus, e ambos são destruídos pelo Red e Axl. A infecção veio porque o Sigma, que reviveu mais uma vez, está por trás de tudo isso.

Mega Man X7
(PlayStation 2 – 2003)

Um novo reploid passa a se unir a Zero e ao X, ele se chama Axl e também tem a capacidade de copiar habilidades dos seus inimigos. X, que havia escolhido não lutar mais, revoga a decisão e entra para a aventura.

Pelo bom desempenho, Axl entra na equipe dos Maverick Hunters e Zero se aposenta de sua função de comandante do batalhão 0, mas permanece como um Maverick Hunter.

Mega Man X8
(Playstation 2 – 2005)

O governo inicia seus planos para colonizar a lua, sendo que a mais nova Reploid, Lumine, é designada para ser a diretora deste projeto, que passou a ser conhecido como Jakob. O projeto Jakob tinha em seu elenco uma “nova geração de Reploids” recém construídos.

Sigma tenta manipular o projeto, e em todos os reploids construídos ele instala seu DNA em Copy Chips que eventualmente vai transformá-los em Mavericks. Vile é revivido mais uma vez.

Axl, Zero e X partem em mais uma aventura. Sigma eventualmente é derrotado e todos descobrem que a Lumine era quem estava por trás de todos os planos malignos. Eventualmente ela é derrotada.

Eventos entre a saga X e a saga Zero

Guerra dos Mavericks (Artwork de Mega Man Zero 3).

Os eventos dos jogos anteriormente citados passaram a ser chamado de “Guerra dos Mavericks

Não se sabe como, mas Zero é selado por pelo menos cem anos. Muitos acreditam que um dos finais alternativos de Mega Man X6 é o “canon”, e os eventos de Mega Man X7 e Mega Man X8 são histórias paralelas.

A tecnologia Cyber-Elf é inventada ao fazerem a análise de Zero, e estes são pura energia conduzidas com inteligência artificial. Estes foram criados para dar um fim a Guerra dos Mavericks, ampliando o poder dos Reploids, além de terem a capacidade de combaterem o Maverick/Sigma Virus.

A chave para isso foi a criação da Mãe-Elfa que X usou para destruir, de forma permanente, o Maverick Virus e assim, acabar com a Guerra dos Mavericks.

Neo Arcadia é construída como a principal cidade-estado do mundo, sendo um lugar onde humanos e reploids, finalmente, poderão viver em paz.

Já a Mãe-Elfa é roubada pelo malvado Dr. Weil (que muitos fãs teorizam ser uma nova encarnação do Wily), que a transforma na Elfa-Negra e assim, inicia mais uma guerra. Em um período de quatro anos, houve batalhas muito violentas, eliminando 90% dos reploids e 60% dos humanos.

Seria Dr. Weil o retorno de Dr. Wily?

Neste período, o corpo original do Zero é roubado pelo Weil e ele constrói o Omega, um poderoso robô de batalha. Ele também constrói cópias do Dark Elf para controlar todos os reploids restantes do mundo. Já o Zero é construído com um novo corpo usando sua mente original.

Zero e X (que estava vivo) lutam contra as forças de Weil e, no final, contra o Omega. Ambos conseguem derrotá-lo utilizando o ataque Final Strike.

Dr. Weil é banido para Neo Arcadia, e sua punição é ser selado dentro da “armadura regenerativa”, que permite que ele sobreviva pela eternidade, mas ele sofrerá na solidão.

Após a batalha, Zero sela a si mesmo novamente, enquanto X sela a Dark Elf na árvore Yggdrasil usando seu próprio corpo. Nesse contexto, quatro guardiões: Fefnir, Harpuia, Leviathan e Phantom são criados para proteger o mundo.

Saga “Zero”

Mega Man Zero
(GameBoy Advance – 2002)

Acredita-se que Mega Man Zero se passa cem anos após os eventos de Mega Man X6, considerando o final em que ele foi selado para ser analisado.

Ciel, bondosa cientista humana, vai junto de seus amigos atrás do lendário reploid Zero para ajudá-los a lutar contra os vilões da Neo Arcadia, que passaram a se comportar de modo ruim e são uma espécie de novos Mavericks. Eles chegam as ruínas do antigo laboratório onde Zero está selado por mais um século.

Artwork oficial Mega Man Zero

Ao ser despertado, eles enfrentam apuros e um ser chamado Cyber-Elf dá a ele a lendária espada Z-Saber do século passado. Zero e Ciel voltam para a base da resistência, que é uma espécie de quartel general dos heróis, sendo um lugar onde eles poderiam estar seguros.

Ciel explica a situação a Zero, dizendo que o mundo atual é drasticamente diferente do século passado: Reploids estão sendo oprimidos pelos Mavericks, sendo que estes estão sendo liderados por ninguém menos que o “X”, seu antigo companheiro de aventuras. Por não achar a atitude de X correta, ela criou a base da resistência.

Zero luta contra as forças do X, liderados por seus guardiões Fefnir, Harpuia, Leviathan e Phantom. Após esses eventos, Ciel revela a verdade, que o vilão não é o X verdadeiro, mas sim o “Copy X“, criado por ela, mas que não saiu como ela havia planejado.

Nesse momento, o exército de Neo Arcadia ataca a base da resistência e Zero consegue impedir o ataque e parte para enfrentar o Copy X. Já o Cyber-Elf, o mesmo que apareceu quando Zero foi despertado, aparece e diz que desativou o sistema de segurança de Neo Arcadia, e que ele poderia invadir a cidade e destruir o Copy X.

Ao invadí-la, Zero é confrontado pelos quatro guardiões novamente, um atrás do outro, sendo que Phantom explode o próprio corpo numa tentativa de derrotar o herói, mas não consegue.

Zero chega a sala principal e confronta o Copy X, e após a batalha, o Cyber-Elf se revela como o verdadeiro X e diz ao Zero que a guerra ainda não acabou.

Mega Man Zero 2
(GameBoy Advance – 2003)

Após a derrota de Copy X, Zero passa um ano sozinho vagando pelo deserto, derrotando os robôs remanescentes de Neo Arcadia. Após sucessivas vitórias, Zero desmaia durante uma forte tempestade do deserto e a guardiã Harpuia o encontra.

Já a base da resistência tem um novo comandante, Elpizo, um reploid. Ciel cedeu seu cargo para ter mais tempo de conduzir suas pesquisas. Enquanto acompanhava o discurso, ela é interrompida por um soldado que alerta sobre o Zero  ter aparecido desmaiado na frente da base da resistência.

Após ser recuperado em uma capsula, Zero acorda e vai a procura de Ciel, mas acaba encontrando Elpizo no caminho e ambos têm uma discussão.

Logo em seguida, Zero encontra Ciel, que explica que está conduzindo uma pesquisa sobre os “bebês-elfo” que ela acredita ser uma resposta para todo o caos.

Após várias missões designadas a ele para destruir os Mavericks, Zero encontra mais um bebê-elfo e neste momento surge o X como Cyber-Elf dizendo que os bebês-elfos estão a procura de sua mãe, a Mãe-Elfo, mas que esta virou uma Elfa Negra.

A dupla dinâmica que transcende o tempo. Arte por “ultimatemaverickx”.

Logo em seguida, Zero volta para a base da resistência e Elpizo designa que todos, incluindo Zero, façam uma ofensiva a Neo Arcadia.

Ciel tenta fazê-lo desistir da ideia, sendo que ele tinha essa autoridade. A cientista então diz ao herói para ir até lá, mas com a missão de impedir que algo ruim aconteça.

Ao chegar em Neo Arcadia, Zero encontra o Elpizo desmaiado na frente dos três guardiões de X: Harpuia, Fefnir e Leviathan. Ao confrontá-lo, Harpuia diz ao Zero que essa guerra só continua pela existência de Elpizo.

Após algumas situações, Zero e Elpizo lutam, e o vilão sendo derrotado, pede perdão por tudo que fez e a Elfa Negra mostra sua verdadeira forma: de Elfa-Mãe, transformando-o em um Cyber Elf, dando ele mais uma chance de viver, porém lutando pelo bem…

X, também em sua forma Cyber-Elf explica que a Elfa-Mãe foi criada para salvar o mundo no passado durante a Guerra dos Mavericks.

No entanto, ela foi manipulada por Dr. Weil, sendo o principal responsável por toda esta guerra.

Mega Man Zero 3
(GameBoy Advance – 2004)

Dois meses após a derrota de Elpizo, uma aeronave cai do espaço e começa a emitir uma energia similar a da Elfa-Negra, levando Zero a investigar o que está acontecendo. Dentro da aeronave, ele encontra um reploid gigantesco chamado Omega que nem mesmo Fefnir e Leviathan conseguem ferí-lo.

Enquanto Zero tenta lutar contra ele, Harpuia aparece, só que um novo Copy X assume o comando de Neo Arcadia e o misterioso Dr. Weil, que voltou de seu exílio, diz que ele quem criou o novo Copy X. Copy X e Weil desafiam Zero e a resistência para saberem quem vai capturar a Elfa-Negra primeiro.

Após diversos eventos, Zero derrota o Copy X e Dr. Weil consegue a Elfa-Negra. Ele também destrói o Omega, sendo a batalha mais difícil dele até então. Após vencer uma luta, Weil informa ao protagonista que ele é apenas uma cópia do verdadeiro Zero, e que o Omega tem, dentro de si, o corpo do Zero verdadeiro da época dos Maverick Hunters.

X reaparece em sua forma Cyber-Elf e diz ao Zero que é verdade, que no passado tanto ele quanto o Zero lutaram contra o Omega, mas que o corpo original do Zero ainda tem o “verdadeiro coração” dele. Já o protagonista, sendo o verdadeiro Zero ou não, diz que deve destruir o Omega, mesmo ele contendo o corpo original.

Após a batalha, Omega explode deixando o Zero inconsciente. Entre as poucas visões que ele consegue ter, ele vê X dizendo que sua energia como Cyber-Elf está acabando e que ele não pode permanecer por muito tempo no mundo humano.

Desde então, acredita-se que o X foi para o cyber-espaço. Já os guardiões Fefnir, Harpuia e Leviathan morrem na explosão, enquanto a Elfa-Negra, novamente vira Elfa-Mãe, e leva o corpo de Zero para a base da resistência e vai embora.

“Apenas eu…apenas eu sou o verdadeiro Zero” 

Mega Man Zero 4
(GameBoy Advance – 2005)

Após a batalha contra Omega, os humanos de Neo Arcadia começam a sair da cidade em caminhões, já que eles estão sob a ditadura do Dr. Weil, que virou seu novo líder a base da força.

Os humanos ou reploids que são contra as ordens do Dr. Weil são logo categorizados como Mavericks e são eliminados com a ajuda de Craft, seu “braço direito”.

Estes resolvem se refugiar na Area Zero, o último lugar conhecido fora do raio de Neo Arcadia que é habitável, sendo também as ruínas da Colônia Espacial Eurasia, que caiu na Terra durante os eventos de Mega Man X5.

Dentre eventos, Zero chega ao embate contra Craft, que diz não confiar em humanos. Zero diz que prometeu a um amigo antigo (X) que iria protegê-los e lutar pela justiça para que humanos e robôs vivam em paz. Craft perde a luta e reconhece seus erros.

Com ecasses dos humanos e reviravoltas por parte de Dr. Weil, Zero vai à sua base espacial. Chegando lá, ele encontra o Dr. Weil vivo, e este revela que na verdade é um humano de centenas de anos atrás, que viveu na época da Guerra dos Mavericks, Weil foi exilado pelos humanos, e estes deram uma armadura regenerativa, para que ele nunca morresse ou ficasse doente, vivendo pela eternidade na solidão de seu exílio, e assim, sendo imortal. Desse modo, Weil foi o primeiro ser humano a virar um reploid na história.

Seu objetivo máximo na época da Guerra dos Mavericks era destruir todos os reploids, pois graças a existência deles, os humanos entraram em decadência. Já atualmente, ele também quer destruir os humanos por vingança, devido a ingratidão deles por colocarem-o em exílio.

Além disso, por ele ser um humano, Zero não poderia machucá-lo, senão seria perseguido pela sociedade e passaria a ser categorizado como um Maverick. Zero ignora tais palavras, dizendo que não se importa em ser chamado assim, pois seu único objetivo é proteger aqueles a quem ele se preocupa.

Weil se funde ao núcleo da nave e ambos travam uma dura batalha. Após derrotar do Dr.Weil, Zero não consegue se teletransportar para a base da resistência e a colônia espacial explode.

Ciel tenta entrar em contato com Zero através do monitor, mas não consegue. Ela, junto dos membros da resistência vão em uma expedição para tentar achá-lo pelo mundo, mas não encontram.

Naquela noite, uma chuva de “estrelas cadentes” aparecem no céu, sendo que estas, na verdade, são pedaços da Ragnarök. A arma que Weil estava tentando ativar para acabar com a humanidade.

“Prometo que farei o mundo um lugar pacífico para humanos e Reploids” – Ciel, fazendo uma promessa a si mesma. Lá no fundo, ela sente que Zero ainda está vivo.

Eventos entre a saga Zero e a ZX

Após os eventos de Mega Man Zero, Ciel cria a organização “Guardiões“, um novo nome para a resistência, que perdeu seu significado original, já que não existia mais ninguém para “resistir”.

Ao investigar as ruínas de Ragnarök, ela encontra vestígios do Dr. Weil e também de um material chamado biometal, dispositivo capaz de se fundir aos seres vivos e transformá-lo em um hospedeiro. Basicamente, se aquele biometal conseguir unir-se a um outro corpo, o Dr. Weil poderia retornar a vida.

Ciel se livra de todos os fragmentos encontrados e viaja o mundo inteiro em busca deles, para não haver nenhuma chance do Dr. Weil retornar.

Ciel cria os Biometals (Artwork oficial Mega Man ZX)

Além disso, com o conhecimento adquirido, ela mesma resolve utilizar a tecnologia para o bem: o desenvolvimento de biometals especiais baseados nos antigos guerreiros: os guardiões de X (Harpuia, Fefnir, Leviathan, Phantom), o próprio X e o Zero.

Só que ela precisava dos hospedeiros corretos para aplicá-los. Ao longo do tempo, um dos aliados dos guardiões, Serpent, pega o biometal do Dr. Weil que estava no laboratório, e para piorar as coisas, ele tinha o sangue do antigo humano, já que era um de seus descendentes.

Serpent começa a ter pensamentos malignos e então rouba quase todos os outros biometals. Por razões desconhecidas, a irmã de consideração mais nova de Ciel, a reploid Prairie, assume o lugar dela, com a missão de proteger os biometals que sobraram: os de Zero e X.

Saga ZX

Mega Man ZX
(Nintendo DS – 2006)

Séculos após os eventos de Mega Man Zero 4, os reploids e os humanos, finalmente, vivem em paz. Os robôs foram humanizados e agora possuem a capacidade de envelhecer, enquanto os humanos recebem partes robóticas para terem habilidades expandidas.

Aqui, somos apresentados ao Giro, líder de uma transportadora e Vent, seu amigo que precisa realizar a entrega de um pacote para uma cliente, a Prairie. Enquanto ambos conversam, Mavericks aparecem, fruto de um mal funcionamento dos circuitos que anda atingindo a sociedade por motivos misteriosos. Na confusão, Vent acaba caindo em um precipício.

Ao se levantar, por uma coincidência, ele encontra a cliente que precisava da encomenda. Eventualmente, um Maverick em forma de cobra gigante surge e a encomenda revela ser um biometal com as características do “X”. Ele se funde ao corpo de Vent, que passa por uma transformação e atira seu X-Buster no Maverick, derrotando-o.

Com sua nova forma, Vent resolve se unir aos Guardiões para lutar contra os Mavericks. Eventualmente ele se encontra com Giro, que está com o biometal do Zero, e este também se une aos Guardiões.

Quando ocorre um ataque massivo de Mavericks na cidade, os dois correm até lá e eventualmente se deparam com Serpent. Giro tenta detê-lo, mas é derrotado e depois manipulado e Vent é obrigado a lutar contra o Giro, que fica gravemente ferido.

Vent fica revoltado com a situação e diz a Serpent que ele se vingará do que aconteceu. Giro, com suas últimas forças, transfere seu biometal para o corpo de Vent e acaba se tornando um Cyber-Elf. Com os poderes do biometal X e biometal Z, Vent se transforma no Mega Man ZX, combinando ambos os poderes dos heróis lendários.

Agora, sua missão é encontrar quatro biometals com os poderes dos guardiões lendários de X já que estes estão sendo utilizados pelo Serpent para propósitos ruins.

Após recuperar os biometals de Mavericks e levar aos Guardiões, Serpent faz uma ofensiva aérea, e dois de seus fieis escudeiros, Prometheus e Pandora, atacam o núcleo da base.

Após uma luta contra Prometheus, MegaMan ZX vence e depois parte em uma aventura para encontrar mais materiais.

Após isso, ele vai para a base onde está localizado o último grande biometal, e lá encontra Serpent junto com a Pandora. ZX luta contra a Pandora, vence, mas nesse meio tempo o Serpent pega o último grande biometal e vai embora.

Um ataque massivo ocorre na cidade, ZX vai salvar as pessoas e após mais algumas aventuras, ele encontra Serpent dentro da antiga localização de Neo-Arcadia. Ele está com o biometal do Dr. Weil. Ao se fundir e batalhar, Serpent dá uma “surra” no ZX e o herói perde sua transformação.

Já os biometals coletados anteriormente dos quatro guardiões se fundem ao corpo de ZX, dando a ele uma nova transformação.

“O seu verdadeiro poder não se baseia no ódio, mas sim na bravura que o acompanha” – dizem os biometals.

Voltando a se transformar, ZX trava uma última batalha contra Serpent. Ao vencer, ele volta para a base da resistência.

Mega Man ZX Advent
(Nintendo DS – 2007)

Quatro anos e oito meses após os eventos do primeiro jogo, o governo federal estabelece uma nova organização para manter a harmonia e igualdade entre humanos e reploids: a Legião, lideradas pela Santa Trindade, com três humanos com partes robóticas que aparentam ter centenas de anos.

Eles são Mestre Mikhail, Mestre Thomas e Mestre Albert (referências aos lendários doutores do Mega Man de centenas de anos atrás?)

Protagonizado por Grey ou Ashe, este game conta duas histórias praticamente idêntica para ambos, dependendo apenas de quem o jogador escolher. Por essa razão, de agora em diante ele/ela será chamado de “protagonista“.

Trindade dos Sábios: Mestre Albert, Thomas e Mikhail (esquerda para direita)

A história começa com caçadores de recompensa entrando em um laboratório abandonado, lá eles encontram uma capsula com um reploid em repouso e eventualmente são atacados por um grupo de Mavericks. No meio do tiroteio, a capsula é atingida e o reploid-protagonista é ativado.

No incidente, o protagonista é resgatado por um caçador de recompensas e acorda em um quarto de acampamento. Ele recebe a missão de entregar um pacote para a Legião.

Dentro do pacote há um biometal, o modelo “A”. Durante o caminho em um trem, Prometheus e Pandora aparecem, e o biometal se funde ao corpo do protagonista. Assim, ele vira o Mega Man A (uma referência a Axl da série Mega Man X?), que se transforma no próprio inimigo derrotado.

O protagonista volta para o acampamento de caçadores e lá, a Santa Trindade se apresenta, dando a missão de investigar o que está acontecendo para a volta dos Mavericks.

Após várias aventuras, o Albert da Santa Trindade revela seus verdadeiros objetivos: ele é o comandante do mal, e estava infiltrado na Legião para coletar os quatro biometals “W”.

Ele acredita que a sociedade está destruída após tantas guerras, e que a única forma de corrigir tantos problemas ao longo de tantos séculos era que houvesse um único soberano eterno em que toda a sociedade servisse a ele.

Com isso, ele precisaria erradicar toda a existência e depois voltar a popular aos poucos. Ele foge voando pela janela e o protagonista parte em uma missão para encontrá-lo.

Ao longo do caminho enfrenta outros Mavericks, Prometheus e Pandora e quando ele invade a base do Albert, ele encontra o Vent, protagonista do primeiro ZX.

Vent acredita que o protagonista pode ser uma ameaça, e ambos travam uma batalha. Após Vent ser derrotado, seus poderes são absorvidos e logo em seguida, o biometal W que havia no fundo do cenário cai.

O protagonista corre para o andar inferior, mas ao chegar, percebe que um robô do Albert rouba o biometal. Após uma batalha, Vent percebe que ambos estão do mesmo lado e unem forças.

Após as aventuras, Albert absorve os poderes de Prometheus e Pandora, libertando uma base no céu, a Oroborus. Vent, na sua forma de Mega Man ZX e o protagonista Mega Man A invadem o lugar.

Eventualmente o protagonista chega ao Albert e este se transforma em um dragão  de três cabeças. Depois de uma dura batalha e várias formas, o herói vence e o mundo novamente está em paz… será?

Thomas, um dos três sábios, diz concordar com as ideias de Albert…

E Mega Man Legends?

Artwork oficial.

Há discussão dentro da fanbase de Mega Man se a série “Legends” é paralela ou se passa milhares de anos após o ZX Advent. Nós cremos que se passa sim no mesmo universo.

Mas para a saga Legends, faremos um artigo especial explorando somente a mesma.

Deixe sua Opinião

  1. Uou. Que matéria. Que dedicação. Que carinho
    Que emoção :’D

    Responder
  2. Caraca velho. Que texto incrível. Parabéns galera! Sério, que coisa de doido, ainda não consegui ler tudo

    Responder
  3. Comecei a ler o artigo meia-noite. Fiquei tão empolgado com tudo que li tudo e assisti a todos os vídeos, inclusive os gameplays de uma hora e meia. Juro que tentei parar em alguns momentos, mas minha curiosidade pra saber o resto não me deixou sair de frente do computador. Agora são 6h da manhã e eu tô chorando. Mano! Que artigo incrível! Todas as grandes questões da minha infância a respeito dessa série foram explicadas e agora eu entendo todos os detalhes da franquia. Estou extremamente feliz e embriagado por uma nostalgia incomensurável e indizível! Se um raio caísse na minha cabeça agora, eu morreria no estado de espírito mais pleno que uma pessoa pode chegar. Muito obrigado, pessoal da EpicPlay, por compartilharem esse texto magnânimo. Minha sexta-feira foi para o lixo por culpa de vocês, mas devido à imensa felicidade que vocês me proporcionaram, eu os perdoo. Mais uma vez, muitíssimo obrigado e parabéns pelo artigo!

    Responder

Deixe sua opinião

Seu e-mail não será publicado. Os campos * abaixo são requeridos.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Esqueci a Senha

Entre com seu nome de usuário ou e-mail. Você receberá pelo e-mail registrado um link que lhe criará uma nova senha.