Por Jean Felipe em maio de 2018

Falamos com Chris Southall, amante de esportes e um bom vinho, residente do Reino Unido e, ah… Líder “daquele estúdio” da SEGA que já acumulou mais de 200 milhões de downloads com jogos para iOS e Android.

Não é pra qualquer um. O estúdio SEGA HARDlight está em um dos desejados holofotes da indústria quando o assunto é jogos desenvolvidos para smartphones, tanto em estatísticas que demonstram rentabilidade do produto quanto em popularidade com o público generalizado, trazendo novos interessados a conhecer franquias clássicas de jogos da SEGA a cada dia mais.

Há alguns meses, foi lançado Sonic Forces: Speed Battle e eu tive a oportunidade em parceria com a assessoria da SEGA de analisar o jogo antecipadamente e ainda pude, posteriormente, fazer algumas perguntas sobre, que está disponível para vocês logo abaixo. Caso não esteja familiarizado com o jogo, não deixe de conferir nossa página exclusiva do mesmo para maiores informações.

Entrevista

Jean Felipe: “Speed Battle” fez parte de uma linha de lançamentos de Sonic em 2017 junto com jogos como Sonic Mania ou Sonic Forces, lançados para consoles e PC. A ideia de Speed Battle surgiu de fato para acompanhar esses títulos ou apenas ganhou o nome “Forces” posteriormente? Há alguma ligação indireta com a história desses outros lançamentos?

Chris Southall: Assim que descobrimos que nossa nova engine funcionaria perfeitamente para um jogo da franquia, contatamos o estúdio Sonic Team e foi aí que a conexão entre nosso protótipo e Sonic Forces aconteceu. Embora seja muito diferente (a experiência do console é predominantemente uma aventura solo, enquanto o jogo móvel está exclusivamente focado no multiplayer), ambos compartilham o mesmo universo, onde Dr. Eggman e um novo e poderoso vilão destruíram o mundo e Sonic e seus amigos estão lutando para salvá-lo. Sonic Forces: Speed Battle também possui os personagens e os elementos do jogo de console, mas o jogo principal e sua progressão são bastante únicos.

JF: Este foi um grande salto para a franquia nos smartphones, desde o grande sucesso que foi Sonic Dash sendo baixado mais de 100 milhões de vezes só na Play Store. Como surgiu a ideia de lançar um jogo competitivo online do ouriço?

CS: Foi há um ano e meio antes do lançamento: achamos que seria bom trabalhar em um título de multiplayer mobile em tempo real. A tecnologia mobile evoluiu muito, tanto no lado de dispositivos móveis como nas redes, por isso ficamos ansiosos para executar alguns novos testes. Nós fizemos um protótipo em julho de 2016 que provou funcionar como esperávamos. Começamos a trabalhar em torno do estilo de jogo que caberia perfeitamente nesta tecnologia e achamos que um jogo de corrida funcionaria bem. Graças à nossa história com Sonic Dash e Sonic Dash 2, achamos que seria uma combinação perfeita incluirmos na franquia Sonic. Conheci o Sonic Team e, eventualmente, nos deixaram fazer o jogo acontecer!

JF: Sendo um jogo de corrida com coleta de itens, desafios e inimigos pelos cenários, se aproxima também de séries como All-Stars Racing e Mario Kart. Vocês acreditam que a competitividade vai manter as pessoas jogando o mesmo por ainda mais tempo do que outros títulos da SEGA HARDlight?

CS: Estamos muito felizes em ver que Sonic Dash foi lançado há 5 anos e ainda tem centenas de milhares de jogadores todos os dias. É um caso único e você tem que admitir que é muito tempo para um título de celular. Com Sonic Forces: Speed Battle queríamos trabalhar em algo diferente e aproveitar ao máximo a tecnologia de hoje. A competição não funciona para todos, mas funciona para um número muito elevado de pessoas. Nossos testes durante os lançamentos para iOS e Android mostram que podemos esperar o mesmo futuro para Sonic Forces: Speed Battle. Acredite, temos muitos planos para esse título!

Lambert Grove é cenário vindouro de atualizações em Sonic Forces: Speed Battle.

JF: Qual foi a novidade predileta de vocês nesta versão de Sonic Forces para smartphones?

CS: Minha característica preferida é, definitivamente, a competição de jogador contra jogador em tempo real, nós continuamos a nos divertir muito uns contra os outros aqui no estúdio. Dito isto, também somos grandes fãs da grande gama de personagens e continuaremos trabalhando para fazê-la maior e adicionar habilidades e itens dos personagem ao longo do tempo – isso é parte do que faz as partidas em tempo real tão divertidas.

JF: Vocês traduziram o jogo totalmente para o português. Imagino que o público brasileiro de seus jogos deve ser grande. Se estou certo, o quão grande é, atualmente?

CS: Você está certo, temos muitos downloads provenientes do Brasil para nossos jogos e estamos absolutamente gratos com isso. No momento, sem te dar um número, posso dizer que o Brasil está no quarto lugar de downloads em dispositivos iOS. Provavelmente, isso mudará em breve. Sonic é muito popular em seu país e pode chegar à terceira ou mesmo segunda posição! Muito obrigado pelo seu amor, Brasil!

…há novos planos para o sistema do jogo e para oferecer mais recursos […] não posso falar sobre isso ainda, mas fique de olho nas atualizações regulares que estão chegando

JF: A SEGA HARDlight já colaborou com outros jogos do ouriço para consoles ou PC? E, aproveitando o gancho, como experiências anteriores com o personagem (seja como fãs ou na produção de jogos) lhes ajudaram com Sonic Forces: Speed Battle?

CS: Temos uma série de funcionários que ao longo dos anos trabalharam de alguma forma em vários jogos da série Sonic na SEGA, desde Unleashed, Generations até All-Stars Racing, por isso aprendemos muito sobre Sonic e isso nos ajuda a fazer justiça ao conteúdo original que criamos. E claro, tivemos muita ajuda e comentários do Sonic Team e isso também fez uma grande diferença.

JF: Levando em conta que vocês têm muitos planos futuros para o jogo, poderiam dar um breve exemplo do que está por vir?

CS: Temos planos de longo prazo para Sonic Forces: Speed Battle. É claro que estamos planejando adicionar mais personagens regularmente, bem como novas pistas. Mas, há novos planos para o sistema do jogo e para oferecer mais recursos visando melhorar a forma como nossa comunidade desfruta do mesmo. Eu simplesmente não posso falar sobre isso ainda, mas fique de olho nas atualizações regulares que estão chegando!

JF: O jogo é muito estável, levando em conta sua proposta. Qual foi o maior desafio que a SEGA HARDlight encontrou ao desenvolver Sonic Forces: Speed Battle?

CS: Nós desenvolvemos bastante conhecimento sobre títulos baseados em servidores ao longo dos anos, mas Speed Battle é definitivamente o maior desafio que tivemos até agora. Ainda estamos trabalhando arduamente para garantir que as pessoas tenham a melhor experiência online – as condições de rede nos celulares/wifi são muito variáveis e algumas delas estão fora do nosso controle. Nós nos concentramos em como combinamos as pessoas, além de onde e como nossa tecnologia de servidor é operativa para garantir que cada pessoa tenha a melhor experiência possível.

Sonic Forces: Speed Battle está disponível na App Store e Google Play.

JF: O balanceamento é importante quando se trata de jogos competitivos. Quais foram os diferenciais que vocês trouxeram em Speed Battle para alavancar essa competitividade?

CS: A principal coisa que queríamos é que tivéssemos pessoas reais jogando em tempo real e uma vez que nos certificamos que a experiência do jogo foi divertida, gastamos muito tempo balanceando os personagens e itens para dar às pessoas uma corrida acirrada e empolgante em qualquer partida que entrassem. Nós vemos o lançamento apenas como o início desse processo – conforme as pessoas jogam, estamos nos certificando de que os ajustes e adições ao jogo vão agregar à diversão e competitividade.

JF: Vocês querem levar o competitivo de Sonic Forces para smartphones a outro nível? Por exemplo: Com torneios ao vivo em livestream, competições periódicas para os fãs, dentre outros?

CS: Sim. Isso faz parte dos nossos planos em médio e longo prazo. No momento estamos ajustando o jogo para oferecer a melhor experiência possível aos jogadores e garantir que ele fique perfeitamente equilibrado. Aí, então, começaremos a trabalhar em como tornar a competição cada vez mais feroz!

JF: Chris Southall, foi uma honra falar com você. Teria uma palavra final para os fãs de Sonic brasileiros e usuários de seus jogos? E que não seja “final de verdade”, pois ainda espero ver muito mais de sua equipe aqui.

CS: Quando lançamos Sonic Dash, ficamos encantados em ver o quão popular o jogo foi no Brasil – desta vez, com Speed Battle, olhamos com carinho para as coisas que estavam acontecendo no Brasil e parece que tivemos um bom início. Realmente agradecemos ao público que temos no Brasil e estamos ansiosos para poder apresentar mais de nossos jogos para vocês no futuro. Um dia, talvez, possamos encontrar uma desculpa para visitar vocês. É um lugar que eu sempre quis conhecer!

Written by
Jean Felipe é diretor-geral e fundador da Epic Play. Você pode acompanhar mais sobre o seu trabalho de perto no YouTube ou pode realizar doações para o desenvolvimento de projetos.

Deixe sua Opinião

Deixe sua opinião

Seu e-mail não será publicado. Os campos * abaixo são requeridos.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Esqueci a Senha

Entre com seu nome de usuário ou e-mail. Você receberá pelo e-mail registrado um link que lhe criará uma nova senha.